Ligamos para você

AgriRede – MT

Promover boas práticas no campo, qualidade na produção agrícola, bem como gerar empregos, qualificação de funcionários, trabalhadores e produtores rurais são alguns dos objetivos da Agrirede MT, associação de compras do Mato Grosso.

Para auxiliar na gestão de compras, a associação conta com a intranet do Área Central. Através do depoimento do Sr.Ivan Paghi, gerente executivo, é possível entender um pouco mais sobre essa parceria.

“A Agrirede MT nasceu de uma necessidade identificada pelas empresas associadas no ambiente competitivo onde atuam.

O mercado de insumos agropecuários, e o setor da distribuição, no Mato Grosso e no Brasil, estão passando por grandes e rápidas transformações onde as questões de competitividade, diferenciação e inovação são fundamentais para o sucesso ou insucesso das empresas distribuidoras.

Diante da realidade da entrada de grandes investidores de capital externos adquirindo algumas distribuidoras de insumos agropecuários com o objetivo central de originar grãos, as empresas associadas da Agrirede MT se organizaram para juntas fazerem negócios e investirem na melhoria da gestão, para melhorar a competitividade.

Para que esse processo da formação e operação da rede fosse transparente e ágil nas intermediações de compras de forma coletiva, se tornou necessário buscar no mercado um sistema operacional de gestão de redes, de forma simples, prática e eficiente, tanto para as associadas como para os fornecedores.

Na plataforma de gestão de redes da Área Central encontramos tudo pronto para modelar os nossos primeiros negócios com as 74 lojas dos 24 grupos econômicos, com 26 fornecedores de insumos agropecuários de forma simples, rápida e eficiente desde o levantamento da necessidade, a consolidação da demanda, a cotação e o fechamento das compras com a emissão das ordens de vendas / compras entre as associadas e os fornecedores participantes.

Já realizamos mais de 18 grandes negócios com insumos agropecuários e veículos de forma coletiva  para a safra 2017/18 de soja e milho, no Mato Grosso.

O feedback dos gestores das empresas associadas e dos fornecedores são positivos quanto ao uso da ferramenta da Área Central.

O sistema operacional do Área Central permite gerenciar as intermediações de compras onde, de forma transparente, conseguimos mostrar para as associadas e para os fornecedores que estamos dentro da mesma cadeia produtiva, onde todos podem agregar valor nas operações ”.

Rede Quero Bahia

Ferramentas administrativas fazem parte de uma nova visão empreendedora

Um grupo de empresários, na contramão da crise econômica do país, resolveu modificar a forma de gerir. Assim, viu na vantagem competitiva condições favoráveis de igualdade com grandes empresas que incentivaram a buscar outros gestores envolvidos pelo mesmo espírito empreendedor. O desejo frequente era o de formar uma das maiores redes de móveis e eletrodomésticos da Bahia. Assim, em junho de 1999, surgiu a Associação Rede Quero Bahia.

Hoje, com quase mil colaboradores, e cinquenta e três lojas presentes em mais de quarenta cidades brasileiras, a rede atingiu o objetivo de garantir uma trajetória de sucesso. O foco dos empreendedores envolvidos é a busca pela satisfação dos consumidores. Apesar do assertivo direcionamento por parte da gestão, o constante compromisso com as melhorias é tarefa diária. “Para alcançarmos metas determinantes, bem como desempenhar um bom trabalho no mundo competitivo, precisamos definir estruturas de ação, capacitações, planejamento, estabelecer parcerias e inovar”, esclarece o diretor executivo da rede, Marlus Rios.

Além do trabalho interno para melhorar a prestação de serviço, existente em grande parte das empresas, há ainda a ampla visão de empreendedorismo. Isso se dá em virtude dos avanços e modificações do setor, ponto latente que torna importante a estadia permanente de empresários em meios que possibilitem maior elevação de lucro, qualidade no segmento e atualização mercadológica.

Estar em dia com as novidades relacionadas à tecnologia, para redes e centrais de negócio, muito tem a ver com produtos desenvolvidos especificamente para este ramo. É o caso, por exemplo, da Área Central, especialista em soluções para redes de negócios, com escritório comercial localizado em Joinville e fábrica de software em Rio do Sul, Santa Catarina. A empresa oferece uma gestão personalizada e ajuda no desenvolvimento econômico, financeiro e social. Desde junho de 2014, a Rede Quero Bahia utiliza o software. De lá pra cá, os frutos geraram bons resultados. “A partir da implantação efetiva do sistema foi possível reunir informações indispensáveis para uma melhor gestão, como também nos proporcionou controles internos mais efetivos. Tivemos impacto muito positivo no crescimento das negociações e melhoria dos resultados da Rede”, ressalta Rios.

O caminho traçado para se chegar ao sucesso demanda estudos, análises, criatividade para driblar os eventuais percursos no caminho, o pensar coletivo e formas de atingir o público que se deseja. E para isso é preciso investir. “Há um intenso planejamento anual em mídias e marketing. Entretanto, as parcerias de fornecedores que concedem condições de preços e prazos muito competitivos são de suma importância. Descobrimos que podemos utilizar bons projetos a nosso favor e, assim, garantir maiores e melhores práticas de gestão”, pontua.

Atualmente, a Rede Quero Bahia possui um faturamento aproximado de R$150.000.000,00 por ano. Rios acredita que os lucros são resultados da organização interna da empresa, somada ao uso de um produto inovador, pois “em todo empreendimento que pretende crescer é indispensável um sistema que possibilite controles internos, que produz informações estratégicas para a tomada de decisões. A Área Central é uma ferramenta indispensável para a rede, inclusive, diante o atendimento prestado pela equipe de suporte que sempre apresenta soluções aos problemas com agilidade e cordialidade”.

Logo do ClienteRede Quero Bahia

Rede Mega Farma

Rede de farmácias atribui ganhos a software líder em soluções empresariais

Com o propósito de obter maior lucratividade e ainda envolver a empresa em novos desafios tecnológicos, as Redes de Negócios brasileiras têm se adequado cada vez mais às exigências de mercado, por meio de inovações. Para impulsionar as atividades destes segmentos, a Área Central, empresa especializada em soluções para centrais de negócios, com escritório comercial localizado em Joinville e fábrica de software em Rio do Sul, Santa Catarina, oferece uma gestão tecnológica personalizada e ajuda no desenvolvimento econômico, financeiro e social.

No Paraná, a Rede Mega Farma, abriu as portas em março de 2011, após os acertos finais com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Com 17 sócios-proprietários de farmácias tradicionalmente familiares, a empresa, durante reunião oficial, implantou em setembro de 2012 a Associação Paranaense de Farmácias e Drogarias Independentes (APAFI), entidade responsável por dar assistência, através do repasse de informações.

As grandes redes de farmácias ganham frequente destaque no cenário brasileiro, com compras e fusões de grupos nacionais e estrangeiros interessados no mercado de medicamentos. A cada dia novas negociações são feitas e deverão se tornar ainda mais comuns. “É a vida das farmácias independentes, não pertencentes às franquias, que está em jogo. E, se, nestas circunstâncias, o pequeno varejista farmacêutico não buscar alternativas para competir no que diz respeito à gestão comercial eficiente, compras coletivas com descontos melhores, ganhos de produtividade, melhor atendimento com diferenciais competitivos, o resultado é um só: falência” pontua o gestor da Rede Mega Farma, Beto Fell.

Desde setembro de 2014, a rede implantou o sistema de software da Área Central. Além de todo o processo integrado de compras conjuntas, possui um composto de comunicação eficiente, com canais de interação entre as associadas, fator que permite tomar decisões mais rápidas e acertadas.

Através do sistema, a rede mantém uma base de informações gerenciais estratégicas, disponibiliza uma base de dados com os volumes de compras, preços médios pagos, valor de mercado dos produtos e todo o histórico de compras dos associados. Contudo, controla verbas dos fornecedores e um programa de participação dos associados que mantém considerável pontuação durante o mês. “Com a Área Central conseguimos administrar o tempo e agilizar as tarefas diárias, facilitando o gerenciamento das compras das unidades, permitindo aquisições conjuntas com melhores preços e, assim, competir com grandes redes de farmácias, garantindo a nossa permanência no mercado farmacêutico. A partir da instalação do sistema, a média do volume de negócios teve crescimento de 30%, onde o faturamento anual é de R$ 10 milhões”, avalia.

Hoje, 16 farmácias fazem parte da rede. Há um projeto de expansão desenvolvido até 2020 que pretende chegar a mais de duas centenas de farmácias no Paraná.

Logo do ClienteRede Mega Farma

Grupo Reação

Com foco na vantagem competitiva, rede amplia número de associados

O Grupo Reação nasceu em 1999, na cidade de Criciúma, no sul de Santa Catarina, como uma empresa Ltda. Dez anos depois, tornou-se Reação Apoio Laboratorial S/A e firmou uma base em Palhoça, na Grande Florianópolis. Na época, houve desenvolvimento nos processos de gestão da empresa. Isso deu início à implantação da administração corporativa, modalidade que permite a qualquer laboratório do Brasil possuir a própria unidade de Apoio Laboratorial.

O grupo surgiu da união entre os laboratórios catarinenses que buscavam formar uma reserva de mercado e, desta forma, garantir não só qualidade e confiança em exames laboratoriais, mas também práticas benéficas de concorrência mercadológica.

Desde então, a história da rede tem sido marcada por constantes desafios, através da atualização tecnológica e a adequação contínua. O Grupo Reação oferece aos laboratórios acionistas e associados um conjunto estratégico baseado em três pilares: Universidade Corporativa, uma Central de Compra Compartilhada (que congrega três outras redes associativistas laboratoriais) e o Núcleo Técnico Operacional.

A Central de Compra Compartilhada possui volume de negócios de, em média, 15 milhões de reais ao ano, número que representa 35% da compra do grupo como um todo. Rebello acredita que é preciso ter uma visão diferenciada no empreendedorismo, afinal “os negócios são marcados por questões técnicas. A negociação é baseada além do volume e excluímos a visão rasa de ‘commodities’ que há sobre os produtos”, detalha.

Para manter-se atual a rede passou a utilizar em 2012 um software específico, desenvolvido para redes de negócios: o Área Central. O sistema oferece uma gestão personalizada e ajuda no desenvolvimento econômico, financeiro e social. “A utilização do software trouxe consideráveis melhorias para a rede. A gestão das compras é completa, há boa comunicação entre todas as unidades, além de permitir a análise de dados e indicadores para novos negócios”, explica Rebello.

A aplicabilidade do sistema angariou recursos diferenciados na prestação de serviço do Grupo Reação, de acordo com Rebello. “O software é excelente em todas as funcionalidades, pois permite a gestão completa do processo de negociação e aquisições, e do relacionamento com fornecedores e unidades. O que torna o sistema realmente diferenciado é a equipe de desenvolvimento e suporte do sistema. Os especialistas que nos dão o suporte no mais elevado nível, superam muitas vezes as nossas expectativas. Historicamente, não houve qualquer solicitação que não fosse atendida ou até mesmo desenvolvida para atender a uma necessidade da Central de Compra e isso é um grande mérito”, finaliza.

Logo do ClienteGrupo Reação

Rede Casabem

Especialista no setor varejista de móveis

Criada em setembro de 2007, a rede Casabem, de Canoas, Rio Grande do Sul, é especializada no setor varejista de móveis. Quando fundada, contava com 27 pontos de venda; hoje, o número é de 34 lojas padronizadas e 3 afiliadas, somando ao todo 37 estabelecimentos, localizadas em 16 cidades gaúchas. O início das atividades se deu dentro do associativismo, com solidez na competitividade e visão direcionada de mercado.

O grande desafio para os empresários criadores é oferecer melhores produtos e favoráveis condições de pagamentos para os clientes. Ao formar uma rede de cooperação, reunidos sob uma mesma marca, os lojistas encontraram força para se desenvolver e atender de forma singular. “Trabalhamos com o intuito de proporcionar crescimento sustentável ao nosso associado e para sermos reconhecidos como benchmarking (processo de avaliação da empresa em relação à concorrência, através de melhores desempenhos e aperfeiçoamento dos próprios métodos) entre as redes de cooperação”, ressalta o gestor de negócios, Sérgio Silva.

Atualmente, a Casabem por ser especializada em móveis para residências, tem desenvolvido um novo posicionamento de mercado. A ideia é proporcionar ao consumidor melhores experiências de compra, com atendimento profissionalizante e autêntico. “Neste contexto, criamos o conceito do nosso negócio como ‘especialista no seu bem-estar’”, explica Silva. Além da preocupação com o desempenho do setor e da qualidade na prestação de serviço, a rede atua com ações solidárias. Foi então que a empresa resolveu criar o Natal Solidário, uma atividade que consiste na distribuição de brinquedos para as crianças carentes. “O objetivo era auxiliar as comunidades próximas as nossas lojas. Até hoje, já foram distribuídos mais de 23 mil brinquedos para estas crianças. O resultado foi incrível”.

Como observado, a rede busca sempre por inovações, como maneira de estar próxima ao público e por dentro das exigências do ramo. Assim, há um ano iniciou a utilização de um software desenvolvido para redes de negócios, produto este pertencente à Área Central, especialista em soluções para centrais de negócios, com escritório comercial localizado em Joinville e fábrica de software em Rio do Sul, Santa Catarina. A empresa oferece uma gestão personalizada e ajuda no desenvolvimento econômico, financeiro e social. “Podemos realizar a organização financeira de nossa empresa, compras conjuntas, análise de vendas dos produtos e a informação aos associados pelo sistema on line. Através de análise dos dados fornecidos, podemos tomar decisões mais acertadas e rápidas”, descreve Sérgio Silva.

Trabalhar em rede, no sentido estrito da palavra, requer modificações na maneira de gerir, como forma de atualização contínua. Em meio a todo tipo de avanço tecnológico, onde sair na frente é a meta diária para as grandes empresas, é preciso também observar o fluxo das constantes necessidades do consumidor, profissionais envolvidos e associados. Contudo, manter-se atento as modernizações é imprescindível. “O ponto principal de um sistema é a capacidade de adaptação às necessidades dos clientes. Neste caso, torna-se importante também a disponibilidade da equipe do suporte em melhorar e adaptar o software a estas necessidades. Neste sentido estamos satisfeitos, pois, sempre encontramos disponibilidade por parte dos seus colaboradores”, finaliza.

Logo do ClienteRede Casabem

Rede Mastervale

A Rede Mastervale atualmente é uma Central de Compras com 35 lojas.

A Rede Mastervale atualmente é uma Central de Compras com 35 lojas associadas. A procura pelo sistema Área Central surgiu quando os empresários começaram a ter dificuldades em gerenciar planilhas de Excel e monitorar e-mails com pedidos de compra e negociação de venda. O lema principal “cooperar para competir” fez nascer redes com capacidade de comprar em conjunto, com preços melhores e competir com grandes lojas do mesmo segmento.

“Em reuniões ou palestras sobre nossa central de compra, quando me perguntam em como funciona nossa rede, uma das primeiras informações que me vem em mente é essa bela ferramenta que temos. O software Área Central desenvolvido pela Área Local nos beneficia e nos facilita muito tanto aqui na central e como em nossos supermercados. Posso garantir e dizer com muita convicção que é importantíssima para nossa rede.”Afirma o diretor comercial da Rede Mastervale, Valdemar Gilz.

Logo do ClienteRede Mastervale

Rede Seridó de Supermercados

A Rede Seridó usa o Área Central à 4 anos

A rede de supermercados do Rio Grande do Norte, Rede Seridó, está entre as 40 maiores redes de supermercados e associações de negócios de todo o país. Contando hoje com 18 lojas em 16 municípios, 55 check-outs, 6.447 m2 de área de vendas, mais de 200 colaboradores profissionalizados e sempre buscando a diferenciação por meio de uma excelente gestão.

 

Depoimento

 

“Começamos a utilizar o sistema Área Central depois que percebemos que tinhmos alguns problemas internos como comunicação limitada, segurança de dados, compras descentralizadas entre outros. Contratar o sistema Área Central foi uma atitude muito inteligente. Depois de aderir o Área Central, a Rede Seridó passou por algumas mudanças de gestão.
Depois de obter o sistema a Rede melhorou em vários aspectos, o principal deles é que, com o Área Central conseguimos administrar melhor o nosso tempo e, consequentemente, organizar nossas tarefas. Antes de adquirir o sistema todas as ações eram feitas manualmente. Então, o que antes demorava até cinco dias para ser concluído, hoje é realizado em meio dia.
É mais vantagem para toda a rede.  A padronização das informações e o acesso rápido e fácil reduziram e aperfeiçoaram todo o fluxo de trabalho da Rede.”

Logo do ClienteRede Seridó de Supermercados

SEJA VOCÊ UM CLIENTE DE SUCESSO DO ÁREA CENTRAL

Solicite um contato.
Solicite uma Demonstração Ligamos para você.

Quem Somos?

A Área Central é uma empresa especializada em soluções para centrais de negócios. Tem como missão oferecer uma gestão tecnológica personalizada e ajudar no desenvolvimento econômico, financeiro e social.

Visualize nosso Endereço Comercial

Visualize o Endereço da nossa Fábrica